Visitação Pastoral: Uma Prática Necessária na Igreja

Visitação Pastoral e sua Importância na Igreja

2022 será um ano diferente para você e seu ministério… Faça como mais de 25 mil irmãos do Brasil e de outros países que estão participando de um seleto grupo de profundos entendedores da Palavra de Deus e que alcançaram aprovação e reconhecimento ministerial… Você também deseja alcançar estes resultados? Clique aqui e saiba mais!

A- A+

A visitação pastoral é uma atividade que deve ser desenvolvida por toda igreja, seja por um obreiro ou um Pastor. Ela é uma forma de expressar o amor de Deus e levar a graça divina aos visitados, a fim de que os mesmos recebam a manifestação da presença de Deus em suas vidas.

O ideal é que toda a membresia da igreja esteja envolvida neste ministério, para que todos alcancem juntos os benefícios que uma igreja sadia pode proporcionar.

Há muitas desculpas nos dias atuais para não se visitar: Alguns falam que as pessoas não param em casa; ou que tem pouco tempo; outros dizem que não gostam de incomodar as famílias nas suas atividades domésticas.

Há ainda os que afirmam que a visitação pastoral é coisa do passado. É importante frisar que a visitação é uma oportunidade abençoada de se conhecer um ao outro, fora do ambiente de culto natural (que é a igreja) é importante desenvolver um clima de comunhão mais familiar entre a membresia da igreja.

No Novo Testamento, Tiago, um dos apóstolos de Jesus, escreveu afirmando: “A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações” (Tg 1.27). De acordo com este ensino, visitar é uma atitude que revela o nível espiritual daquele que se diz religioso. É um trabalho missionário que deve começar em casa,com a comunidade mais próxima, na sua própria cidade, conforme demonstrou Jesus. Segundo nos conta o livro de Atos 1:8: “E ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda Judéia e Samaria e até aos confins da terra”.

O caráter de Deus como “Deus Pai” é manifesto através do exemplo que nos deu, iniciando Ele próprio o ministério da visitação, indo ter com os seres por Ele criado. A Bíblia afirma “que pela viração do dia” o Senhor vinha, na beleza daquele mundo recém criado, visitar aquela família, que gozava da presença,da amizade e da companhia do seu Criador. Mas veio o pecado ao coração do homem e dele tirou este tão harmonioso relacionamento.

Entendendo os Tipos de Visitação

Existe vários tipos de visitas. A visita curativa ou terapêutica é aquela visita extraordinária na qual é dirigida a alguém que está necessitado da presença, conselhos e cuidados específicos. A motivação dessa visita é a necessidade da ovelha, ou seja; a ovelha está precisando ser visitada por estar enfrentando uma dificuldade. Necessita ser assistida, sarada e fortalecida.

A visita a enfermos (casas ou hospitais), aos enlutados ou visitas a famílias em crise. O objetivo é sempre apresentar o remédio da Palavra de Deus ao coração sofrido.

Um assunto espinhoso em relação a visitação é o aspecto ético a ser observado pelos praticantes dela. Por desconsiderar essa questão, alguns obreiros acabam causando mais males do que bem ao corpo de cristo. É necessário agir com prudência nessa prática.

Como Deve Ser a Visitação Pastoral

Durante a visitação, Murray sugere que os quinze minutos iniciais sejam dedicados ao diálogo sobre o que tem acontecido na vida da família, coisas sobre o trabalho, criação de filhos, escola e assim por diante. Se há algum acontecimento importante no âmbito nacional ou local, ele também inclui o assunto como parte da conversação inicial. O cuidado a ser tomado nesse sentido é quanto ao perigo de se perder em meio a algum assunto interessante e esquecer o propósito “espiritual” da visita. Por isso, retomar o assunto para a conversação sobre as questões espirituais é o terceiro passo a ser observado.

  • Há alguma coisa pela qual você gostaria que eu orasse?
  • Qual porção da Bíblia você tem lido ultimamente?
  • Alguma coisa que lhe chamou mais a atenção?
  • Quais as dificuldades que você tem tido em sua leitura bíblica?

O Obreiro/Pastor deve abrir as Escrituras e compartilhar de maneira rápida e objetiva alguma passagem que seja relevante à situação da família (ou pessoa) visitada.

A instrução bíblica não é opcional, mas uma parte inegociável da visita. Esse é o elemento da visita que provavelmente somente ele poderá realizar com sabedoria e autoridade. A melhor maneira de se observar essa prática é fazer “anotações mentais” durante a conversação a fim de selecionar uma passagem bíblica que melhor se aplique à realidade da pessoa visitada.

Finalmente, conclua a visita com uma oração pelos assuntos conversados durante ela. O derramar de nossos desejos e preocupações diante do Senhor, além de ser um exercício devocional, também é pedagógico, pois o pastor poderá ensinar suas ovelhas a apresentar “tudo a Deus em oração”.

Ao fazer isso, o obreiro estará, paralelamente, dando provas concretas do quanto ele ouviu com atenção tudo o que suas ovelhas lhe disseram durante aqueles minutos de interação.

Portanto, a visita é uma das ferramentas mais poderosas no exercício do cuidado com as ovelhas que pertencem a Cristo. A sensação de ser lembrado por alguém a ponto dessa pessoa “abrir um espaço” em sua agenda e para se encontrar com sua ovelha.

Quando nos momentos de angústia e aflição o crente se sente cuidado, seus momentos de deserto se tornam mais suportáveis.

A experiência revela que, inúmeras vezes, aquele que sai para consolar retorna consolado. A visitação é o ministério da presença, que os obreiros exercem em relação aos membros e visitantes de sua igreja. Estas interações podem ocorrer em residências, hospitais, prisões segundo a necessidade dos seus envolvidos.

O princípio bíblico de “visitar órfãos e viúvas” em suas tribulações, o qual é parte integral da verdadeira religião, é uma exigência para todo crente (Tg 1:27). A prática da visitação pastoral é apresentada na Bíblia como uma expressão concreta de amor e cuidado.

Quais os Benefícios da Visitação Pastoral

Diferentemente do que alguns pensam, a visita não é apenas um dever, mas algo rico em benefícios tanto para quem visita quanto para quem é visitado. Abaixo, seguem alguns desses benefícios.

O conhecimento dos membros em suas condições características. Os membros de nossas igrejas não vivem em um vácuo e a estrutura do lar e convívio doméstico acabam tendo mais influência sobre eles do que imaginamos. A visitação pastoral revela a condição social, a dinâmica familiar e alguns outros detalhes que não são possíveis conhecer somente pelos cumprimentos e conversas de pátio da igreja.

Por exemplo, durante essas visitas é possível notar algumas famílias que se organizam “em torno” de um aparelho de TV sempre ligado. Há ainda outras famílias que vivem com tantas restrições que nos surpreendemos com a fidelidade delas na entrega dos dízimos e ofertas. O que dizer ainda daquelas famílias nas quais nem todos são crentes? Enfim, as visitações acabam relevando aspectos tão importantes que o visitador poderá crescer em sensibilidade e atenção em relação aos seus irmãos e à comunidade em geral.

Oportunidades evangelísticas. Nesse sentido, quando você visita outros cristãos cujos parentes não são crentes, você não apenas dá um bom testemunho do cuidado que os crentes têm uns com os outros, como também pode se dispor a responder algumas perguntas sobre a fé cristã. Algumas pessoas não crentes talvez não se interessem em frequentar a igreja antes de perceber o quanto essa determinada igreja se preocupa com seus membros. A mesma dinâmica ocorre quando visitamos membros da nossa igreja em locais de trabalho ou estudos.

A identificação de carências sociais. Nem todo membro de uma igreja se apresentará para compartilhar seu estado social ou financeiro. Todavia, quando empreendemos uma visita, podemos ter os olhos abertos para algumas necessidades básicas que elas enfrentam. Podemos identificar se há alguém desempregado, saber se estão sendo suficientemente supridos, se possuem condições para os medicamentos necessários, se os diáconos da igreja devem ser acionados para prestarem alguma assistência à família visitada. Enfim, a boa obra da visitação pastoral pode ser instrumental na identificação dos necessitados.

O cuidado com os enfermos espirituais. Toda igreja possui alguns membros que, ocasionalmente, revelam certa frieza, falta de entusiasmo e descompromisso em relação às programações locais. Todavia, as melhores ocasiões para compreender as razões dessas pessoas são as visitas pastorais. O ambiente doméstico parece assegurar que a pessoa será ouvida em suas queixas e, no geral, ela abre seu coração mais facilmente nesses momentos. O pastor pode identificar exageros, crença errada, amarguras, ressentimentos ou qualquer outro sintoma de enfermidade espiritual. Mas o fato de ele ter atentado para aquela ovelha a ponto de visitá-la pode garantir a ele a oportunidade de falar ao coração enfermo.

O enriquecimento na vida de oração e intercessão do visitador. Após visitar e conhecer melhor suas ovelhas, o pastor saberá como interceder especificamente por elas. Ele conhecerá suas alegrias, preocupações e ansiedades mais comuns e intensas e poderá apresentá-las ao Senhor em oração de maneira individual e não apenas genericamente. Dependendo da situação de cada ovelha, o pastor poderá ser levado a orar mais intensamente por ela. Enfim, sua vida de oração pelos santos será enriquecida e ele poderá interceder pelo seu rebanho de maneira mais significativa.

Crenças e pensamentos errados podem ser corrigidos com maior eficácia. A congregação que ouve o pastor dominicalmente, no geral, o faz de maneira seletiva. Nem tudo que o pastor ensina é corretamente compreendido ou aceito. O culto público, seguido pelas rápidas interações com o pastor, não oferece ao membro da igreja muita oportunidade de aprofundar o estudo ou responder alguma dúvida restante. Logo, é possível que algumas ovelhas cultivem crenças e pensamentos errados sobre diferentes assuntos que necessitam ser corrigidos. A visita doméstica proporciona uma excelente ocasião para esse discipulado mais eficiente quanto a essas questões.

O enriquecimento da pregação, especialmente quanto à aplicação do sermão. Nenhum programa de visita pastoral deve estabelecer a agenda do que será pregado no púlpito, mas certamente o púlpito será beneficiado por essa prática. Compreender a condição de nossos ouvintes sempre é útil no processo de ensinar e aplicar as Escrituras a eles. O escritor da carta aos Hebreus deixou de abordar em sua carta alguns assuntos que seus leitores não estavam em condição de entender, pois eles haviam se tornado “tardios em ouvir” (Hb 5.11). Em outras palavras, ele aplicou sua mensagem de maneira apropriada à compreensão dos seus leitores.

O benefício de sermos consolados quando pensávamos em consolar. Esta é uma experiência de muitos que saíram para levar uma palavra de consolo a alguém sofrendo, mas ao chegar na residência, o testemunho de fé e firmeza da pessoa visitada foi tamanho que quem visitava foi consolado. Nesses casos, geralmente saímos da visita nos perguntando quem foi mais abençoado por aquela atividade! Por isso, o encorajamento com irmãos e irmãs, advindo das visitas regulares, é importantíssimo tanto para os ministros do Evangelho quanto para os cristãos de um modo geral.

Você Deseja Tornar-se um Visitador Cristão Excelente?

Você deseja tornar-se um melhor visitador com um ministério frutífero, a partir do conhecimento mais aprofundado da Palavra de Deus?

Se você deseja desenvolver ainda mais o seu conhecimento, a sua vocação e estar melhor preparado para atuar no Ministério da Pregação, então escolha e inscreva-se nos mais completos cursos de Teologia à distância que estão disponível hoje para você e em pouco tempo você também receberá seu certificado de Teologia, direto na sua residência.

Básico em Teologia

Avançado em Teologia

Mestrado em Teologia

Doutorado em Teologia

Pacotão de Teologia (com todos os cursos inclusos)

Seja bem-vindo e bons estudos!

Aproveite e compartilhe este conteúdo!

Links Recomendados!

Deixe Seu Comentário!

Participe com sua opinião ou questionamento e vamos crescer juntos.

Você deseja entender a Bíblia mais rápido?

Clique no botão abaixo.
Em 2 minutos você vai receber um Guia de Estudos Bíblicos!

Porque Estudar no Instituto Logos?

Somos uma escola completa de Cursos Bíblicos e Teológicos 100% Online para formação de homens e mulheres comprometidos com a Palavra de Deus. Nossa missão é ajudar você aprofundar seu conhecimento para aplicar na pregação, no ensino, no ministério pastoral, no evangelismo, na liderança…!

Temos irmãos e irmãs de todas as igrejas evangélicas estudando a Bíblia conosco!

Porque Somos Reconhecidos?

O Instituto de Teologia Logos tem alcançado Reconhecimento Eclesiástico e Ministerial de todas as igrejas evangélicas no Brasil e em outros países.

Estamos entre os institutos mais lembrados por pastores, líderes e cristãos que desejam aprender da Bíblia e da Teologia.

Nosso compromisso é levar até você o conhecimento aprofundado da Palavra de Deus e da Teologia.

Quer receber esses Livros Grátis?

Guia da Teologia

Você deseja entender a Bíblia com muito mais profundidade?

Nós temos cursos com conteúdo de alto nível para você alcançar a profundidade da Palavra de Deus!

CURSOS ACEITOS EM TODAS AS IGREJAS EVANGÉLICAS!

Pacotão de Teologia

COMBO Pacotão de Teologia Avançada!

A Mais Completa Formação em Teologia com 6 Cursos + Certificados + Históricos + Credencial + BÔNUS exclusivos.

PESQUISA UNGIDA!

Qual é a sua Formação Teológica?

Escolha uma opção abaixo!

Doutor em Teologia - popup
Parabéns!
Você DESBLOQUEOU um Desconto Especial para começar ainda hoje seu curso de Doutor Teologia.