O que é o Inferno e qual a Sua Duração?

O Que é o Inferno? O Fogo do Inferno é Temporário ou Eterno?

Este pode ser um ano diferente para você e seu ministério… Junte-se a mais de 28 mil irmãos do Brasil e de outros países que estudam a Palavra de Deus e já alcançaram aprovação e reconhecimento ministerial… Você também deseja tornar-se uma referência no seu ministério e impactar muito mais vidas? Clique aqui e saiba mais!

A- A+

O conceito do inferno tem sido objeto de discussão e reflexão ao longo dos séculos, gerando debates entre teólogos, filósofos e cristãos em geral. Questões como o que é o inferno, sua realidade e a eternidade do fogo infernal têm ocupado a mente de muitos. Neste artigo, exploraremos essas questões a partir de uma perspectiva bíblica e teológica, levando em consideração opiniões de diversos pensadores.

O Inferno na Tradição Cristã

Ao longo da história do Cristianismo, diversos teólogos expressaram suas crenças sobre o inferno. Inácio de Antioquia alertou que aqueles que distorcem as verdades divinas e os que aceitam essas distorções enfrentarão um “inferno de fogo inextinguível”.

Por exemplo, Inácio de Antioquia, enquanto ia da Síria para Roma para ser martirizado, ele escreve uma carta aos efésios, na qual afirma que para o inferno irão os que distorcem as verdades divinas quanto os que aceitam tais distorções. E não é um inferno qualquer, é um inferno de fogo inextinguível. Veja o que ele diz:

“Não vos iludais, meus irmãos, os corruptores da família não herdarão o Reino de Deus. Pois, se pereceram os que praticavam tais coisas segundo a carne, quanto mais os que perverterem a fé em Deus, ensinando doutrina má, fé pela qual Jesus Cristo foi crucificado? Um tal, tornando-se impuro, marchará para o fogo inextinguível, como também marchará aquele que o escuta.”

Justino Mártir adverte que “deve-se saber que o inferno é o lugar onde serão castigados os que tiverem vivido iniquamente e não acreditaram que acontecerão essas coisas ensinadas por Deus, através de Cristo.”

Irineu de Lião, discípulo de Policarpo, que por sua vez, fora discípulo do Apóstolo João, afirma que “deste modo também ampliou a punição daqueles que não acreditam na Palavrade Deus, que desprezam sua vinda e recusam, porque não vai ser mais temporária, mas eterna.Para tais pessoas, o Senhor dirá: ‘Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno’, e será para sempre condenado.”

Jerônimo, um dos quatro doutores originais da igreja Latina e tradutor da Bíblia, afirma que “estas persuasões são laços fraudulentos, que infundem [nos pecadores] uma confiança que lhes conduz ao suplício eterno”.

João Crisóstomo fala da dupla penalidade do inferno quando ele diz que há uma “dupla pena do inferno: o fogo e a privação de Deus, pois o que é queimado é ao mesmo tempo banido para sempre do reino de Deus. E este castigo é mais grave que o primeiro.”

Visões Alternativas sobre o Inferno

Embora a tradição cristã tenha uma visão predominante do inferno como um lugar de tormento eterno, há teólogos antigos e atuais que divergem dessa visão. Algumas interpretações sugerem que o fogo do inferno pode causar a destruição completa e permanente dos ímpios, em vez de tormento eterno.

É o que dizem, por exemplo, os teólogos espíritas. Afirma que nossas faltas são finitas, dessa forma puni-las com penas infinitas ou sempiternas seria um erro de justiça gravíssimo, sendo até considerado blasfêmia atribuir a Deus a criação de penas sem fim!

Também encontramos definições como esta onde diz que “a referência de Cristo a gehenna não indica que o inferno seja um lugar de tormento infindo. O que é eterno ou inextinguível não é o castigo mas o fogo que, como no caso de Sodoma e Gomorra, causa a destruição completa e permanente dos ímpios, uma condição que dura para sempre.”

Aí temos a aniquilação completa dos homens, ou seja a doutrina do aniquilamento dos ímpios que, certamente, pela Bíblia é uma heresia grotesca.

E chegam ao ponto de apelarem para o emocional de Deus, ou pelo menos é isso que aparentam estar fazendo, quando questionam:

“Tem Deus duas faces? É Ele infinitamente misericordioso de um lado e insaciavelmente cruel de outro? Pode Ele amar os pecadores de tal modo que enviou Seu Filho para salvá-los, e ao mesmo tempo odiar os pecadores impenitentes tanto que os submete a um tormento cruel sem fim? Podemos legitimamente louvar a Deus por Sua bondade, se Ele atormenta os pecadores através dos séculos da eternidade?”

A Complexa Realidade do Inferno

A questão da existência e natureza do inferno é complexa. Alguns veem o inferno como uma realidade literal, enquanto outros o interpretam como uma metáfora para as consequências espirituais do afastamento de Deus. No entanto, as Escrituras fornecem evidências de sua realidade e eternidade.

Em toda a Escritura, o fogo do inferno é eterno e a separação de Deus em relação ao homem que é lançado no inferno também é eterna. Por exemplo, Mateus 18:8 diz: “Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.”

E logo no versículo 9, o termo fogo eterno é intercambiada com a palavra fogo do inferno, ou seja, o fogo do inferno é eterno.

Ademais, o texto continua na mesma linha de raciocínio, então a conclusão mais lógica é que o mesmo fogo está sendo apresentado no texto.

“E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno.”

Mas, a despeito de qualquer dúvida, sobre a eternidade do inferno, o apóstolo Paulo vai afirmar de modo categórico em 2 Tessalonicenses 1:9 que “com labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder”.

Novamente aqui a ideia é de eternidade para aqueles que entrarão no inferno… o fogo nunca apagará e o sofrimento será eterno.

O Inferno nas Escrituras

As Escrituras cristãs fazem várias referências ao inferno. Em Mateus 25:46, Jesus descreve o fogo eterno como o destino daqueles que são malditos. Mateus 18:8,9 mencionam o fogo eterno como um lugar de condenação. 2 Tessalonicenses 1:9 declara que aqueles que não conhecem a Deus sofrerão perdição eterna. Os profetas também abordam esta questão.

Certo é que há provas suficientes nas Escrituras para afirmarmos sobre a realidade do inferno e a realidade eterna do seu fogo.

Em Jó 26:6 encontramos a seguinte afirmação: “O inferno está nu perante ele, e não há coberta para a perdição.” Sendo que o livro de Jó foi um dos primeiros livros escritos e relata a vida de um homem temente a Deus e que viveu em torno de 1500 antes de Cristo, é interessante encontrarmos já nessa época a ideia do inferno, conforme o padrão que desenrola-se durante todo o pensamento bíblico.

Em Salmos 9:17 lemos que “os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.”

Os profetas falaram do inferno, por exemplo, Isaías é tão explícito em sua profecia que declara tanto a existência do inferno quando a razão pela qual o inferno veio a existir, quando ele diz no capítulo 14, a partir do versículo 12 que Lúcifer foi cortado da terra, pois em seu coração se ensoberbeceu e ao querer ser semelhante ao Altíssimo, foi levado ao inferno, ao mais profundo do abismo.

Em Lucas 12:5, Jesus mostra o teor da justiça de Deus contra os pecadores impenitentes, ou seja, o que não se arrependeram, pois ele está falando em um contexto da hipocrisia dos fariseus… E ele vai dizer o seguinte: “Eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.”

Escrevendo aos Coríntios, no capítulo 15, Paulo fala da resistência do inferno, tentando prevalecer contra o homem. Claro que ele está não falando do inferno em si, pois o inferno é um lugar, mas dos seus representantes no mundo sensível – o diabo e seus demônios -, entretanto, declara que o inferno – através de seus representantes – exerce influência sobre a humanidade, puxando-a para suas prisões.

Tiago, complementa esta ideia e diz no capítulo 3, informa-nos que um dos órgãos que são influenciados pelo inferno é a língua… E que tal língua inflamada – ou influenciada plenamente – pelo inferno é capaz de incendiar todo o corpo. A instrução de Tiago é que cuidemos da língua, pois se ela for influenciada de tal forma, ela é capaz de jogar todo o corpo no inferno, pois é isso que ele está dizendo ao comparar o corpo com um bosque e a língua com um pequeno fogo.

A Importância Para a Fé Cristã

O inferno desempenha um papel crucial na fé cristã, pois é um lembrete da libertação que os crentes têm da condenação eterna. Enquanto não devemos usar o inferno como uma ameaça, ele nos lembra da misericórdia de Deus e da importância de aceitar a salvação por meio de Jesus Cristo.

A importância de termos muito presente a realidade do inferno em nossa mente, deve-se ao fato da consciência sobre a nossa liberdade da condenação eterna. Para o cristão, o inferno não é uma ameaça, mas um lembrete de para onde estávamos condenados e do que fomos libertos.

Paulo diz que Cristo, nos livra da ira futura em 2 Tessalonicenses. Claro que ele fala da ira divina que se abaterá sobre a terra, entretanto, esse ira temporária é apenas um reflexo da ira eterna que penalizará o homem no inferno.

Enquanto temos esta consciência, certamente nos aproximaremos ainda mais de Deus e gratos por sua misericórdia e amor dispensados a cada um de nós.

A Salvação do Inferno Eterno

A única salvação possível é por meio de Jesus Cristo. A aceitação do Senhorio de Cristo e o arrependimento sincero são fundamentais para escapar da condenação.

Não são as nossas boas obras que nos livram da condenação. É o nosso arrependimento sincero e a aceitação do Senhorio e da salvação oferecidas por Jesus Cristo, que nos livra do inferno.

Concluindo, podemos afirmar que o inferno é uma questão complexa que tem sido discutida e interpretada de várias maneiras ao longo da história do Cristianismo. Enquanto algumas visões divergem sobre sua natureza e eternidade, as Escrituras fornecem evidências da existência do inferno. Independentemente da interpretação, a importância do inferno na fé cristã reside em lembrar aos crentes da misericórdia de Deus e da necessidade de aceitar a salvação por meio de Jesus Cristo para escapar da condenação eterna.

Não perca a oportunidade de se aprimorar, crescer espiritualmente e fazer a diferença em sua comunidade e ministério. Ao inscrever-se em nossos cursos de Teologia, você pode receber um destes livros – na versão digital – junto com seu curso e aprovetar todo o seu conteúdo. O sucesso começa com o conhecimento e a dedicação à excelência.

Descubra como o estudo teológico pode tornar você um teólogo aprovado!

Você deseja conhecer com muito mais profundidade a Palavra de Deus e tornar-se um teólogo atuante e com mais aprofundado nos mistérios de Deus, compreendendo sobre as doutrinas cristãs e as verdades espirituais que afligem a humanidade?

Se você deseja desenvolver o seu conhecimento bíblico e teológico preparando-se para contribuir nas questões da fé e desenvolver a sua espiritualidade cristã, inscreva-se nos mais completos cursos de Teologia disponíveis em nosso site.

Avançado em Teologia

Mestrado em Teologia

Doutorado em Teologia

Pacotão de Teologia (com todos os cursos inclusos)

Seja bem-vindo e bons estudos!

Aproveite e compartilhe este conteúdo!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Reddit

Comece hoje a sua formação teológica!

Deixe seu comentário!

Participe com sua opinião ou questionamento e vamos crescer juntos.

1 comentário em “O que é o Inferno e qual a Sua Duração?”

  1. Gostei de ver o contéudo sobre o inferno. Na verdade muita gente tem condenado e almejar condenação á aqueles que não aceitam as doutrinas das suas denominações. Lembrar que muitas são as igrejas, mas cada um fala do inferno de acordo a doutrina dela.

    Deus é bom o suficiente para libertar do caminho da perdição todos que aceitarem a sua Graça e é justo o suficiente para dar a cada um o galardão de acordo as suas obras.

    Responder

Deixe um comentário

Você deseja entender a Bíblia mais rápido?

Guias de estudos rápidos para você descobrir o prazer de estudar e entender a Bíblia e a Teologia com clareza e profundidade.

Porque estudar no Instituto Logos?

Somos uma das maiores escolas de Cursos Bíblicos e Teológicos 100% Online para formação de homens e mulheres comprometidos com a Palavra de Deus. Nossa missão é ajudar você aprofundar seu conhecimento e aplicar na pregação, no ensino, no ministério pastoral, no evangelismo, na liderança, etc.

Junte-se a milhares de irmãos de todas as denominações evangélicas  do Brasil e outros países que já estudam conosco!

Porque somos Reconhecidos?

Por causa do compromisso com a Palavra de Deus, somos um dos Institutos mais lembrados e reconhecidos nas denominações evangélicas no Brasil e em outros países.

Somos recomendados por pastores, líderes e cristãos que já estudaram conosco e desejam que outros também adquiram o mesmo conhecimento sólido da Bíblia e da Teologia.

Nossa missão é levar até você um conhecimento profundo da Palavra de Deus e da Teologia.

Associados ABED
Associados ABRATE
Afiliado à CFTPB
Certificado de Aceitação Internacional
Videoaulas e LIVES
Professor Online

Quer receber esses Livros agora?

Ebooks de Teologia - Instituto de Teologia Logos

Você deseja entender a Bíblia com muito mais profundidade?

Nós temos cursos com conteúdo de alto nível para você alcançar a profundidade da Palavra de Deus!

PESQUISA UNGIDA!

Qual é a sua Formação Teológica?

Escolha uma opção abaixo!

CURSOS ACEITOS EM TODAS AS IGREJAS EVANGÉLICAS!

Pacotão de Teologia

COMBO Pacotão de Teologia Avançada!

A Mais Completa Formação em Teologia com 6 Cursos + Certificados + Históricos + Credencial + BÔNUS exclusivos.
Doutor em Teologia - popup
Parabéns!
Você DESBLOQUEOU um Desconto Especial para começar ainda hoje seu curso de Doutor Teologia.